LinkedIn: como se tornar referência na rede social?

- Em - Comunicação, Digital

O LinkedIn é a principal rede social para relacionamento profissional, mas se engana quem a utiliza apenas para divulgar o seu currículo com experiências e busca por vagas de empregos. 

Esta rede social é o lugar ideal para você compartilhar e agregar conhecimento, consumir e produzir conteúdo, fazer novos contatos, principalmente com pessoas que estejam próximas dos seus objetivos, como quem trabalha em empresas nas quais você almeja uma vaga e, claro, para evoluir profissionalmente.

Mas, para que isto seja possível, é necessário que o seu perfil possua todas as informações sobre você, seja alimentado com frequência –- por isso é importante que você faça o planejamento das suas publicações – e que seus objetivos estejam bem descritos. Só assim você vai se tornar uma autoridade e se destacar na rede.

Em curso realizado pela Rock Content, eles trouxeram algumas dicas para que o seu perfil se torne referência.Compartilhamos algumas destas dicas com vocês. Vamos lá?

1 –  Foto e capa do perfil  

Não pense que, por se tratar de uma rede para contatos profissionais, a sua foto de perfil precisa ser você usando roupa social, por exemplo. O seu avatar deve estar de acordo com a sua área de atuação, além, claro, de possuir boa qualidade e mostrar claramente o seu rosto. 

Na capa, opte por imagens que representem a sua marca ou a sua área de atuação. Mas lembre-se: enquadramento é tudo. Então, ao inserir a imagem, verifique se o texto ou alguma outra informação não está cortada.

Exemplo de capa e foto do perfil
Exemplo de capa e foto do perfil

Há duas ferramentas para você avaliar a sua foto do perfil: o Photofeeler, em que usuários podem deixar notas e comentários sobre o que mais gostaram na sua foto e a avaliam de três maneiras: competência, simpático e influente.  Outra forma é através da plataforma Snappr. Nela, você insere o link do seu perfil e ele avalia seu avatar automaticamente de três maneiras: rosto, composição e edição.

Análise realizada na ferramenta Snappr
Análise realizada na ferramenta Snappr
Análise realizada na ferramenta Snappr
Análise realizada na ferramenta Snappr
Análise realizada na ferramenta Snappr
Análise realizada na ferramenta Snappr
Análise realizada na ferramenta Snappr
Análise realizada na ferramenta Snappr

2 – Títulos e experiências

Esta é uma das partes em que os usuários da plataforma mais erram. Como falamos no início deste artigo, muitas pessoas consideram o LinkedIn uma rede social para despejar tudo o que possuem de experiência, como se fosse apenas um currículo, focando em mostrar por onde andaram, mas esquecem de falar sobre resultados. 

No título do perfil, muitos usuários inserem o atual cargo ao invés de palavras-chave que definam seus habilidades/ áreas de atuação. Lembre-se que o seu título aparece em todas as interações. 

Exemplo de quais palavras-chave incluir no seu título
Exemplo de quais palavras-chave incluir no seu título

Nas suas experiências profissionais, utilize linguagem direta, destaque os principais resultados e lembre-se de utilizar as palavras-chaves das áreas em que deseja ser lembrado.

3 – Competências e recomendações

Aqui é onde você vai inserir três das suas principais competências: marketing, estratégia empresarial, planejamento estratégico? Quais são? Ah! E não tenha receio de pedir recomendação para clientes, parceiros ou colegas de trabalho. O importante é que as pessoas percebam que você é bom no que faz.

Utilize três competências e recomendações
Utilize três competências e recomendações

4 – Conquistas e Certificados

Você não vai fazer cursos, desenvolver projetos, participar de eventos e deixar tudo engavetado, né? Este é o espaço ideal para você fazer todos estes registros e deixar em evidência que você está sempre em busca de novos conhecimentos e sua habilidade em desenvolver projetos. Desta forma, você pode conseguir maiores resultados. 

5 – Conexões

Não é por ser uma rede de contato profissional que é preciso sair adicionando todo mundo que você vê pela frente. É necessário ser estratégico(a) neste momento. Procure por conexões que possuem coisas em comum, seja na área de atuação ou porque consome os mesmos conteúdos que você. Se você é dono de uma marca, procure potenciais parceiros e clientes, de acordo com o que você considera seu público-alvo. 

Ao solicitar uma nova conexão, certifique-se de enviar um inbox contando quem é você e qual o seu interesse ao ter esta pessoa na sua rede. É importante que a pessoa que receber o seu convite tenha estas informações: é porque você se interessou nos conteúdos que ela consome/produz; você deseja oferecer a ela algum tipo de serviço; você quer se candidatar para uma vaga na empresa que ela trabalha e deseja saber mais informações? Então tenha isso em mente, te garanto que suas conexões serão muito mais produtivas.

6 – Marketing de Conteúdo Pessoal

Como já falamos, o LinkedIn é a oportunidade perfeita para você mostrar quem você realmente é, os conteúdos que você produz e quais são os seus objetivos. Ressalto aqui para você não desperdiçar esta oportunidade. 

Seguem algumas dicas que podem ser importantes:

  • Faça um estudo do seu planejamento. Qual linguagem você vai utilizar: descontraída, formal…? Qual frequência de posts tem dado certo: diariamente, três vezes na semana…? 
  • Qual tipo de conteúdo você vai produzir: dicas; artigos; novidades na sua área de atuação; entretenimento? Se você perceber que possui um bom engajamento, faça enquetes do que as pessoas gostariam que fosse abordado nas próximas publicações.
  • Mas tenha cuidado! Se tem algo que aprendi e internalizei nesse curso com a Rock Content é que nunca devemos nos apegar às métricas da vaidade. Ter vários likes, compartilhamentos e curtidas é incrível, mas não é prioridade. O ideal é que você foque em conteúdos que realmente entregam algum valor.
  • Ah! E assim como na vida real, é educado que você sempre interaja com o seu público. Então, se alguém comentar ou compartilhar algum dos seus conteúdos, não deixe de responder.

Espero que com estas dicas você consiga se tornar referência no LinkedIn, realizar excelentes conexões e alcançar os seus objetivos!

Leia também: 10 passos para extrair o melhor dos seus Stories (e dos 4 feeds do Instagram

Descubra: Conteúdos para bombar os stories

José Henrique é Coordenador de Comunicação e Eventos do Conversa | Estratégias de Comunicação Integrada.

Compartilhe nas redes sociais